Defesa do consumidor e termos e condições gerais

Os empresários que vendem produtos ou prestam serviços geralmente usam termos e condições gerais para regular o relacionamento com o destinatário do produto ou serviço. Quando o destinatário é um consumidor, ele desfruta da proteção do consumidor. A proteção do consumidor é criada para proteger o consumidor 'fraco' contra o empresário 'forte'. Para determinar se um destinatário goza da proteção do consumidor, é necessário primeiro definir o que é um consumidor. Um consumidor é uma pessoa singular que não pratica uma profissão ou negócio livre ou uma pessoa singular que atua fora de seus negócios ou atividade profissional. Em resumo, um consumidor é aquele que compra um produto ou serviço para fins pessoais e não comerciais.

A proteção do consumidor em relação aos termos e condições gerais significa que os empreendedores não podem simplesmente incluir tudo em seus termos e condições gerais. Se uma provisão é excessivamente onerosa, essa provisão não se aplica ao consumidor. No Código Civil Holandês, está incluída a chamada lista preta e cinza. A lista negra contém disposições que são sempre consideradas excessivamente onerosas, a lista cinza contém disposições que são geralmente (presumivelmente) excessivamente onerosas. No caso de uma provisão da lista cinza, a empresa deve demonstrar que essa provisão é razoável. Embora seja sempre recomendável ler os termos e condições gerais com atenção, o consumidor também está protegido contra disposições irracionais pela lei holandesa.

Partilhar