Custódia dos filhos após o divórcio

A custódia dos filhos inclui o dever e o direito dos pais de criar e cuidar de seu filho menor. Isso diz respeito ao bem-estar físico, segurança e desenvolvimento do filho menor. Se os progenitores que exercem a autoridade parental conjunta decidirem requerer o divórcio, os pais continuarão, em princípio, a exercer a autoridade parental conjunta.

São possíveis exceções: o tribunal pode decidir que um dos pais tem plena autoridade parental. No entanto, ao tomar essa decisão, os melhores interesses da criança são fundamentais. Este é o caso quando há um risco inaceitável de que a criança fique presa ou perdida entre os pais (e é improvável que essa situação melhore o suficiente a curto prazo), ou quando a mudança de custódia é necessária para atender aos melhores interesses da criança.

Compartilhe