Alfândegas holandesas: os riscos e as consequências de trazer produtos proibidos para a Holanda

Ao visitar um país estrangeiro de avião, é do conhecimento geral que é preciso passar pela alfândega no aeroporto. As pessoas que visitam a Holanda precisam passar pela alfândega, por exemplo, no aeroporto Schiphol ou no aeroporto de Eindhoven. Muitas vezes acontece que as malas dos passageiros contêm produtos proibidos, que entram nos Países Baixos de propósito ou como resultado de ignorância ou falta de atenção. Independentemente do motivo, as consequências dessas ações podem ser graves. Na Holanda, o governo concedeu às alfândegas a autoridade especial para aplicar penalidades criminais ou administrativas. Esses poderes foram estabelecidos na Algemene Douanewet (Lei Geral das Alfândegas). Especificamente, quais sanções existem e qual o grau de severidade dessas sanções? Leia aqui!

O 'Algemene Douanetwet'

O direito penal holandês em geral conhece o princípio da territorialidade. O Código Penal Holandês contém uma disposição que afirma que o Código se aplica a todos que cometerem qualquer crime na Holanda. Isso significa que a nacionalidade ou país de residência da pessoa que cometeu o crime não são critérios decisivos. O Algemene Douanewet é baseado no mesmo princípio e é aplicável a situações alfandegárias específicas que ocorrem no território dos Países Baixos. Quando o Algemene Douanewet não fornece regras específicas, pode-se confiar nas disposições gerais de, entre outros, o Código Penal Holandês ('Wetboek van Strafrecht') e a Lei Geral de Direito Administrativo ('Algemene Wet Bestuursrecht' ou 'Awb'). No Algemene Douanewet, há ênfase nas sanções criminais. Além disso, há uma diferença nas situações em que os diferentes tipos de sanções podem ser impostos.

Alfândegas holandesas os riscos e consequências de trazer produtos proibidos para a Holanda

Sanção administrativa

Pode ser aplicada uma penalidade administrativa: quando as mercadorias não são apresentadas à alfândega, quando as pessoas não cumprem os termos da licença, quando há ausência de mercadorias no local de armazenamento, quando as formalidades para concluir os procedimentos alfandegários das mercadorias trazidas para a UE não são cumpridas. atendidas e quando as mercadorias não tiverem recebido oportunamente um destino aduaneiro. A multa administrativa pode atingir uma altura de + - 300 euros, - ou, em outros casos, uma altura de, no máximo, 100% do montante dos direitos.

Pena penal

É mais provável que uma penalidade seja imposta no caso de mercadorias proibidas entrarem na Holanda até a chegada ao aeroporto. Uma penalidade penal pode, por exemplo, ser aplicada quando as mercadorias são importadas para a Holanda que, de acordo com a lei, não podem ser importadas ou que foram declaradas incorretamente. Exceto por esses exemplos de atos criminosos, o Algemene Douanewet descreve uma série de outros atos criminosos. A multa penal pode normalmente atingir uma altura máxima de 8,200 euros ou a altura do montante dos direitos que são evitados, quando esse valor é maior. No caso de atos intencionais, a multa máxima prevista no Algemene Douanewet pode atingir uma altura de 82,000 euros ou a altura do montante de direitos evitados, quando esse valor for maior. Em alguns casos, o Algemene Douanewet estabelece uma sentença de prisão. Nesse caso, os atos ou omissões podem ser vistos como um crime. Quando o Algemene Douanewet não estabelece uma sentença de prisão, mas apenas uma multa, os atos ou omissões podem ser vistos como uma ofensa. A pena máxima de prisão incluída no Algemene Douanewet é de seis anos. Quando mercadorias proibidas são importadas para a Holanda, a punição pode ser uma sentença de quatro anos. Nesse caso, a multa terá no máximo 20,500 euros.

Procedimentos

  • Procedimento administrativo: o procedimento administrativo difere do processo penal. Dependendo da gravidade do ato, o procedimento administrativo pode ser simples ou mais complicado. No caso de atos cuja coima seja inferior a 340 euros, -, o procedimento será geralmente simples. Quando for constatada uma infração à qual possa ser aplicada uma multa administrativa, ela será comunicada à pessoa em questão. O aviso contém as conclusões. No caso de atos cuja coima possa ser superior a 340 euros, é necessário seguir um procedimento mais detalhado. Primeiro, a pessoa envolvida deve receber uma notificação por escrito da intenção de aplicar a multa administrativa. Isso concede a ele a possibilidade de resistir à multa. Posteriormente, será decidido (dentro de 13 semanas) se a multa será ou não aplicada. Nos Países Baixos, é possível contestar uma decisão de um órgão administrativo (o inspetor) dentro de seis semanas após a decisão. A decisão será reconsiderada dentro de um período de seis semanas. Posteriormente, também é possível levar a decisão a tribunal.
  • Processo penal: Quando uma ofensa criminal for detectada, será feito um relatório oficial, com base no qual uma ordem penal pode ser emitida. Quando uma ordem penal é emitida com um valor superior a 2,000 euros, o suspeito deve primeiro ser ouvido. Uma cópia da ordem penal será fornecida ao suspeito. Um inspetor ou um funcionário designado determinará o tempo em que a multa deve ser paga. Após catorze dias após o recebimento da cópia da ordem penal pelo suspeito, a multa é recuperável. Quando o suspeito não concorda com a ordem penal, ele pode resistir à ordem penal no Ministério Público holandês dentro de duas semanas. Isso resultará em uma reavaliação do caso, após o qual a ordem penal poderá ser cancelada, alterada ou uma que poderá ser levada ao tribunal. O tribunal decidirá o que acontece. Em casos mais graves, o relatório oficial mencionado na primeira frase do parágrafo anterior deve primeiro ser enviado ao promotor público, que pode então pegar o caso. O promotor público também pode decidir encaminhar o caso ao inspetor. Quando a ordem penal não é paga, pode-se seguir uma sentença de prisão.

Altura das penalidades

As diretrizes para a penalidade estão incluídas no Algemene Douanewet. A altura específica das sanções é determinada por um inspetor ou por um funcionário designado ou pelo Ministério Público (este último apenas em caso de ato criminoso) e será estabelecida em uma ordem penal (strafbeschikking) ou em uma decisão administrativa (beschikking ) Como descrito anteriormente, pode-se levantar objeções à decisão administrativa ('bezwaar maken') no órgão administrativo ou resistir à ordem penal no Ministério Público. Após esta última resistência, o tribunal fará um julgamento sobre o assunto.

Como essas penalidades são impostas?

A ordem penal ou decisão administrativa geralmente segue um tempo após o incidente, pois é necessário algum trabalho processual / administrativo para colocar todas as informações relevantes no papel. Não obstante, é um fenômeno conhecido sob a lei holandesa (especialmente a lei penal holandesa) que, em circunstâncias, seja possível pagar ordens penais imediatamente. Um bom exemplo é o pagamento direto de ordens penais em caso de porte de drogas em festivais holandeses. No entanto, isso nunca é recomendado, pois o pagamento das multas constitui imediatamente uma admissão de culpa, com muitas consequências possíveis, como um registro criminal. No entanto, recomenda-se pagar ou resistir à multa dentro do prazo determinado. Quando, após vários lembretes, a penalidade ainda não é paga, geralmente se pede a ajuda de um oficial de justiça para recuperar o valor. Quando isso não se provar eficaz, uma sentença de prisão pode ser seguida.

Contato

Caso tenha mais perguntas ou comentários depois de ler este artigo, entre em contato com o sr. Maxim Hodak, advogado na Law & More via maxim.hodak@lawandmore.nl ou mr. Tom Meevis, advogado em Law & More via tom.meevis@lawandmore.nl ou ligue para +31 (0) 40-3690680.

Partilhe